Resiliência – Papo com Tábata Amaral de Pontes (2ª parte)

Por Fernando Grostein Andrade

Sem dúvida o que vem a seguir é o episódio que mais tenho orgulho de ter feito.

É a segunda parte da entrevista com a Tábata Amaral de Pontes. No primeiro episódio, ela revelou como incomoda quando usam a história dela para falar sobre meritocracia, como se fosse fácil e super acessível a todos chegarem lá (Tábata é uma jovem que veio da periferia de São Paulo e através de bolsas de estudos se formou em Harvard). Segundo ela, é justamente o oposto: graças a uma série de eventos de sorte, carinho, amor e muito esforço, ela conseguiu.

Nesta segunda parte da entrevista, ela relata a história do seu pai, para demolir um pouco as ideias pré-estabelecidas sobre mentores, carinho e um assunto muito difícil, dependência. Com vocês, uma das pessoas que mais admiro na minha vida: Tábata Amaral de Pontes.